• Veterinário
  • Alimentação
  • Sobre nós
  • Loja
BlogSaúde

Cirurgia para remoção de tumor mamário nas cadelas

Os tumores mamários são uma das neoplasias mais comuns nas cadelas, especialmente em animais geriátricos Saiba mais sobre o assunto aqui.

Filipa Calejo

Filipa Calejo

Veterinária
2 min de leitura
Sabia que o seu cão pode ter uma ração à medida dele?

O melhor para o seu cão

Sabia que o seu cão pode ter uma ração à medida dele?

-25%

na 1ª encomenda
SABER MAIS
SABER MAIS

Existem fatores que aumentam a incidência deste tipo de neoplasia?

Sim, a obesidade, a utilização de contracetivos (pílula ou injeções hormonais) e a estimulação hormonal prolongada (cadelas inteiras) aumentam a incidência de tumores mamários nas cadelas.

É possível prevenir?

Sim, a esterilização – ovariohisterectomia precoce reduz a incidência de tumores mamários.

Quando devo suspeitar que minha cadela tem um tumor mamário?

O principal motivo é deteção de um ou mais nódulos junto à glândula mamária pelo tutor. Mas poderá apresentar sintomas menos comuns como:

  • Ferida/sangramento junto à glândula mamária – no caso de ulceração do tumor;
  • Dor e vermelhidão;
  • Febre e corrimento mamário (com sangue ou pús) – quando ocorre infeção;
  • Anorexia – perda de apetite.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico é realizado pelo seu Médico Veterinário através de um exame histopatológico – biópsia ou citologia. Procedimento essencial para a realização do estadiamento da doença oncológica e prognóstico. A palpação e investigação por ecografia abdominal dos gânglios linfáticos regionais também é importante.

É aconselhada a realização de radiografias torácicas para a pesquisa de metástases pulmonares.

Podemos classificar de acordo com:

  • Tamanho do nódulo;
  • Com/sem envolvimento dos gânglios linfáticos;
  • Com/sem metástases.

Em regra geral, quanto maior for o estadiamento, pior é o prognóstico.

Qual o tratamento?

O tratamento é a remoção cirúrgica da neoplasia mamária, à exceção do carcinoma inflamatório. A seleção da técnica cirúrgica depende do número de tumores e da sua localização na cadeia mamária, das características clínicas do tumor (tamanho, aderência, ulceração), do estado clínico do doente e da preferência do cirurgião. A cirurgia pode ser mais agressiva – mastectomia radical (em que há remoção de toda a cadeia mamária) ou menos agressiva – mastectomia simples (remoção cirúrgica apenas de uma porção da cadeia mamária). 

Após remoção cirúrgica de todos os nódulos, os mesmos devem ser enviados para exame histopatológico (biópsia), sendo essencial para estabelecer o prognóstico. Os gânglios linfáticos regionais (axilares e inguinais) devem ser removidos cirurgicamente caso estejam afetados.

Deverá a minha cadela fazer sessões de quimioterapia?

Em alguns casos poderá ser recomendada a quimioterapia. A abordagem terapêutica depende do tipo de tumor, estado do animal e expetativas do tutor. Deve sempre aconselhar-se com o seu Médico Veterinário, pois cada caso é um caso!

Filipa Calejo

Médica Veterinária de Animais de Companhia

O melhor para o seu cão

Alimentação saudável entregue à sua porta

A Barkyn entrega ração adaptada às necessidades do seu cão acompanhamento de um veterinário dedicado. Simule agora!

Começar agora
25%
desconto na 1ª encomenda
Alimentação saudável entregue à sua porta

© Barkyn, Lda. NIF: 514259426 - Love for your dog 2021

VisaCard Icon
MasterCard Icon
PaypalFooter Icon
  • Ajuda
  • Emprego
  • Privacidade
  • Loja