5 curiosidades sobre as patas do seu cão

Lifestyle

Para além de fofas, as patinhas dos cães são alvo de curiosidades interessantes. De certeza que já parou para olhar para os imensos pormenores que têm as patas do seu cão, a começar pelas almofadas plantares.

cão

São frequentemente alvo de alergias

Cães com comichão noutras zonas do corpo, frequentemente diagnosticados com problemas de pele como dermatite atópica, lambem as patas com frequência! Em cães alérgicos, a zona interdigital (entre os dedos) é frequentemente alvo do “ataque” de alergénios ambientais, responsáveis pelo desencadeamento do prurido nesta zona. Como consequência da lambedura excessiva, a zona fica bastante vermelha!

Há ainda cães que lambem as patas por stress, ansiedade ou falta de atividade. Contudo, este é normalmente um diagnóstico de exclusão – devem primeiro ser descartadas patologias de pele que possam estar a provocar este comportamento.

A zona interdigital tem sempre um cheiro característico

Todos os donos já repararam que as patinhas do cão, nomeadamente as almofadas plantares, têm um cheiro característico (que nem sempre é desagradável). Não é só o facto de os cães andarem com as patinhas no chão que faz com que elas tenham este cheiro característico. As almofadas plantares são uma das zonas capazes de libertar o calor (têm glândulas sudoríparas). É normal que cães muito nervosos fiquem com as patinhas molhadas!

As almofadas plantares aguentam determinadas temperaturas

As almofadas plantares, assim como o plano nasal, têm uma textura e espessura diferentes da restante pele. Não deixam de ser pele, mas com uma estratificação e constituição celular diferente. Graças à sua constituição, podem aguentar diferenças de temperatura – contudo, dentro de limites razoáveis. Isto porque quando expostas a altas temperaturas podem sofrer lesões. Confirme sempre, principalmente no verão, se a temperatura do chão não está demasiado alta.

É ainda importante que as almofadas plantares estejam sempre hidratadas. 

A zona que eles apoiam no chão é apenas a zona dos dedos

Sabia que os cães andam em “bicos de pés”? Quer com as patas da frente quer com as de trás. A zona que está apoiada no chão corresponde às falanges, sendo que a zona do tarso/metatarso e carpo/metacarpo não chega a tocar no chão (ao contrário dos humanos que apoiam o pé todo no chão).

Os membros da frente suportam 60% do peso corporal e os membros de trás apenas 40% 

Os membros anteriores suportam cerca de 60% do peso corporal enquanto que os membros posteriores suportam cerca de 40%. É por isso que cães com patologias nos membros anteriores podem ter mais dificuldade em manter o equilíbrio que cães com patologias nos membros posteriores.

 

Daniela Leal

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar