Tudo o que precisa de saber sobre o Labrador

  • Aparência física do Labrador

Os Labradores são cães muito compactos, apresentam um crânio e peito largos, e pescoço musculoso. A sua pelagem é curta, mas bastante densa, existindo uma camada de subpêlo impermeável, que lhes permite suportarem mais tempo dentro de água, onde as suas caudas robustas funcionam como leme.

Macho

Altura do garrote: 56 a 60 cm

Peso: 28 a 40 Kg

Fêmea

Altura do garrote: 54 a 58 cm

Peso: 25 a 35 Kg

Cores de pelagem

Existem três cores, nomeadamente preto (cor dominante), castanho e amarelo.

De que cor poderá ser o seu cachorro Labrador?

De uma forma muito sucinta, seguem alguns exemplos de acasalamentos:

  1. Entre pretos puros, só nascerão filhotes pretos.
  2. Entre pretos (com o gene da cor amarela) e amarelos nascerão cachorros pretos e/ou amarelos.
  3. Entre amarelos, nascerão cães amarelos.
  4. Entre pretos (com o gene de cor castanha) e castanhos, nascerão cachorros pretos e/ou castanhos.
  5. Entre castanhos, nascerão cães castanhos
  • Personalidade/Temperamento do Labrador

O Labrador é uma raça bastante equilibrada, inteligente, brincalhona, dócil e fácil de educar/treinar. São cães que estão sempre aptos para nadar, brincar e caminhar na companhia do seu tutor! A maioria destes cães também adora crianças! Por isso, se procura uma companhia leal e afectuosa, é neles que a vai encontrar!

Destacam-se como óptimos cães de família, no entanto, embora aprendam com facilidade e rapidez, requerem um treino firme, dada a sua teimosia. Além disso, detestam estar sozinhos e têm uma energia inesgotável, pelo que necessitam de uma boa dose de exercício diário.

Perante as suas características, são procurados muitas vezes para desempenhar funções de trabalho, como cães polícia ou cães-guia.

  • Origem da raça

Acredita-se que os Labradores Retriever tenham origem na costa da Terra Nova, no Canadá, onde os pescadores os utilizavam para recuperar os peixes que saltavam das redes, puxando-as mesmo até terra. Daí o seu nome: “Labrador” pela província Canadiana do mesmo nome e “retriever” da palavra inglesa “retrieve”, que significa “recuperar”. As primeiras criações surgiram por parte dos britânicos, que ficaram fascinados, não só pela sua aparência como pela sua aptidão para a caça. Em 1903, a raça é finalmente reconhecida como independente pelo Kennel Club britânico, fazendo sucesso desde então. As cores amarela e castanha foram aceites para criação mais tarde, juntando-se assim à cor preta original.

  • Saúde e doenças hereditárias

Tal como outros cães de grande porte, os Labradores são predispostos a patologias articulares e ósseas, destacando-se a displasia do cotovelo e da anca, que têm componente hereditária. Podem efectuar-se radiografias para despiste, de forma a perceber se as doenças estão presentes e qual a sua gravidade. Os Médicos-Veterinários, aconselham sempre a realização destes exames quando termina o crescimento dos cães de raça Labrador.

Atrofia progressiva da retina e cataratas são duas doenças, também com componente hereditária, que podem surgir nos Labradores.

As otites são muito comuns nos cães desta raça, dada a conformação dos seus ouvidos, que favorece o crescimento bacteriano. Por isso, é recomendável a higienização do canal auricular com bastante frequência. Deve sempre solicitar ajuda ao seu Médico Veterinário para a escolha do produto de higiene adequado.

Obesidade! São cães muito gulosos, com tendência a comer em demasia e consequentemente a ganhar peso extra. É importante evitar a obesidade, não só recorrendo a exercício físico, mas também através de uma alimentação correcta e equilibrada!

  • Alimentação

Dado pertencerem a uma raça de grande porte, os cães Labrador, requerem uma alimentação exigente, capaz de satisfazer as suas necessidades nutricionais e energéticas. Selecionar uma ração de alta qualidade, com uma percentagem de proteína adequada, com variedade de nutrientes e de ingredientes de elevado valor biológico é o segredo! Além disto, é extremamente importante respeitar a quantidade diária recomendada para o alimento escolhido.

Sendo uma raça propensa a apresentar problemas de estômago, a ração deve ser dividida por 3 refeições ao longo do dia. É de evitar o exercício físico após a refeição, para prevenir a ocorrência de dilatação e torção gástricas, que são casos de extrema urgência!

  • Envelhecimento

Os avanços na Medicina Veterinária preventiva têm feito com que o tempo de vida dos nossos cães aumente, contudo após os 7 anos de idade, os Labradores são considerados seniores e os problemas começam a aparecer ou a agravar-se! É importante prevenir problemas ósseos e articulares, com recurso a condroprotetores e a ração específica para sénior, intensificar os cuidados de higiene tanto a nível de pelagem, de ouvidos e de dentição.

Nesta fase, merecem cuidados especiais e visitas mais frequentes ao Veterinário.

 

Ana Matias

Médica Veterinária

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *