¿Cuándo usar bozal en un perro?

¿Cuándo es obligatorio?

  • Los perros considerados PPP (perro potencialmente peligroso) deben pasear por la calle siempre con el bozal puesto y con correa, no pueden pasear sueltos.
  • En transporte público, todos los perros deben viajar con bozal y correa.
  • En general, en lugares concurridos, ya que hay perros que, ante situaciones estresantes, pueden actuar de formas que no nos esperamos.

Es recomendable:

  • Si el perro ha mostrado alguna conducta agresiva con otros perros o hacia personas.
  • Si nuestro perro tiene tendencia a comerse por la calle todo lo que encuentra, desde restos de comida hasta piedras, palos, etc. Esta recomendación se fundamenta en la prevención de problemas de salud para el perro, ya que es habitual que desarrollen gastroenteritis, estreñimiento o incluso obstrucciones intestinales, con el riesgo de perforación que conlleva, según qué elementos haya ingerido.
  • En el veterinario, si tiene miedo o directamente muestra conductas agresivas, lo ideal es poner un bozal para evitar agresiones al personal de la clínica o incluso a los propios dueños.

Consejos para el uso del bozal

Es importante que nuestro perro esté cómodo con el bozal, ya que de lo contrario, estará inquieto y querrá quitárselo constantemente. Para ello, hay que buscar la talla adecuada para su tamaño de cabeza y la anchura de su hocico.

El momento ideal para ponérselo es cuando esté tranquilo, ya que no habrá resistencia y el perro no lo considerará un castigo.

En verano es importante que vigilemos que el perro puede abrir la boca para permitir el jadeo, ya que es por esta vía por la que se produce la transpiración, de esta manera se evitarán los indeseables golpes de calor.

Para perros braquicéfalos, es decir, razas tipo Bóxer o Bulldog, existen bozales especiales, ya que los bozales estándar no son aptos para ellos.

En cualquier caso, debemos tener en cuenta que el bozal es un elemento para un uso temporal, a ser posible corto, ya que puede causar estrés en él, además de impedirle comer y beber. Por este motivo, siempre debemos vigilar a nuestro perro cuando lleve el bozal puesto, para poder actuar con rapidez en caso de que haya que quitarlo.

 

 

 

Os segredos por detrás dos rótulos das rações

Lista de ingredientes

A lista de ingredientes deve ser o mais detalhada possível, só assim é possível fazer melhores escolhas.

Também é importante no caso de cães com alergias comprovadas a alguns ingredientes, de modo a podermos evitar a inclusão desses ingredientes na sua alimentação.

Ordem decrescente

Como já explicámos num outro artigo do nosso blog, os ingredientes estão listados, no rótulo, por ordem decrescente: os  que estão presentes em maior quantidade, aparecem primeiro!

Assim, os primeiros ingredientes listados devem ser fontes de proteína de elevada qualidade e digestibilidade, idealmente de origem animal, tais como carne/peixe frescos, inteiros ou desidratados e não cereais/farinhas/glúten.

No entanto…

Se o primeiro ingrediente for carne/peixe fresco e o segundo, com uma percentagens próxima do anterior, for cereais/farinhas/glúten, provavelmente o segundo ingrediente tem, na verdade, maior peso na composição final do alimento.

Isto acontece porque os ingredientes são pesados antes do processamento e cerca de 60-70% do peso da carne/peixe fresco é água. Para a produção de um granulado, quase toda a água é retirada, o que faz com que o peso dos ingredientes frescos, na formulação final, seja menor.

Se, pelo contrário, o primeiro ingrediente for uma fonte proteica desidratada, isto já não se verifica.

A incorporação de ingredientes frescos traz vantagens em termos de composição, mas também esta pequena desvantagem no momento de interpretação de rótulos.

“Truque”

Ao ler o rótulo deve reparar se o mesmo ingrediente aparece várias vezes com “nomes diferentes”. Por vezes, a indústria utiliza este “truque” para posicionar mais abaixo, na lista, alguns ingredientes, como os cereais. Por exemplo, o milho pode ser separado em: milho/milho inteiro, farinha de milho e glúten de milho.

Se isto ocorrer, deve somar as percentagens e aí ver realmente onde é que esse ingrediente se posiciona na lista de ingredientes!

As percentagens não são tudo!

As percentagens de proteína e gordura são importantes, mas mais do que isso a origem dessa proteína e gordura é o que devemos procurar!

Devemos tentar perceber de que fontes provém a proteína e se são, maioritariamente, de ingredientes de origem animal ou vegetal. O glúten dos cereais, a proteína da ervilha, batata ou leguminosas, por exemplo, contribuem para a percentagem total de proteína apresentada.

No caso da gordura, sua origem deve ser especificada (ex.: óleo de salmão, gordura de frango, óleo de linhaça, etc.) e não ser nomeada genericamente (“gordura animal”).

Componentes a evitar

Devemos evitar corantes e conservantes sintéticos (BHA, BHT e Etoxiquina), pois ingerir estes compostos diariamente não é saudável, e preferir alimentos que utilizem conservantes naturais como a vitamina E (tocoferóis), C (ácido ascórbico) e extratos de plantas, como o rosmaninho ou alecrim.

Inês Carvalho
Médica Veterinária

Razas de perros poco comunes

Crestado chino

Existe la variedad con pelo (largo y suave) y sin pelo (con pelo en manos y pies, cabeza y cola).  De carácter alegre, activo, ágil y obediente. Esta raza de origen chino, se remonta al sigo XII a. de C. La altura es de 28 a 33 cm en machos y de 23 a 30 cm en hembras.

Affenpinscher

De origen alemán, es un perro robusto, con cabeza redondeada y abombada, hocico corto, su pelo es de color negro, denso y duro y su altura es de 25 a 30 cm. Tiene un carácter valiente y cariñoso y testarudo.

Clumber spaniel

Perro de origen inglés, de patas cortas, corpulento y con la cabeza cuadrada y larga. El tronco es largo y pesado, con pelo abundante y sedoso, de color blanco, aunque también se admite el color naranja. El peso ideal es de 34 kg para los machos y 29 kg para las hembras.

Fila brasileiro

Es un perro de tamaño grande, de 63 a 75 cm y 50 kg para machos y de 60 a 70 cm y 40 kg para hembras, aunque ágil, de pelo corto y fuerte osamenta. Su aptitud principal es la guarda, ya que tiene un carácter fuerte con los desconocidos.

Irish wolfhound

Lebrel de cuerpo alargado y musculatura maciza. Se considera el perro más alto del mundo (los machos miden 78,5 cm como mínimo y las hembras 71 cm). Muy valiente y con gran potencia, se empleaba para guarda, ya que es capaz de enfrentarse a los lobos (de ahí su nombre), aunque es un perro muy pacífico.

Perro lobo checoslovaco

Es un perro similar al lobo en constitución, movimientos y colores. Los machos miden 65 cm como mínimo y las hembras 60 cm. De temperamento activo, con mucho temperamento, valiente y de reacciones rápidas. Necesita una gran socialización desde pequeño, ya que es desconfiado.

Mastín napolitano

De gran tamaño, con una piel gruesa y rugosa. Su cabeza es de gran tamaño, el cuello ancho y presenta papada. El peso ideal para machos es entre 60 y 70 kg y para hembras de 50 a 60 kg. Su uso más extendido es la guarda.

Welsh corgi

Es un perro de cuerpo largo y patas cortas, de orejas puntiagudas y de considerables dimensiones. Mide aproximadamente 30 cm. Tiene un carácter alegre y simpático. En Inglaterra son famosos por ser los perros de la reina Isabel II.

Como alimentar um cachorro recém-nascido?

Cuidados gerais

Depois de inicialmente avaliados por um Médico Veterinário, de modo a identificar eventuais problemas de saúde, os cachorros devem ser mantidos num local limpo, seco e quente, durante as suas primeiras semanas de vida.

Até às 4 semanas os cachorros não conseguem regular a sua temperatura corporal, por isso devem ser aquecidos. Nunca utilize fontes de calor (ex.: saco de água quente) diretamente em contacto com os cachorros pois pode provocar queimaduras!

Além disso, cachorros tão jovens não têm grandes reservas de energia pelo que, se não forem alimentados com frequência suficiente, podem sucumbir à hipoglicémia.

Até às 3-4 semanas de idade, devem ser estimulados a urinar e defecar. A mãe faria isto lambendo os cachorros após a refeição. Em sua substituição, deve massajar gentilmente o ânus e zona urogenital com uma compressa humedecida em água morna, até que haja emissão de urina/fezes.

Idealmente os cachorrinhos devem ser pesados diariamente e os seus pesos registados. Um aumento diário de 5-10% do peso, é considerado saudável!

Alimentar com o quê?

Os cachorros devem ser alimentados com leite adequado para a sua espécie, o mais aproximado, em composição, ao leite materno. Assim, o leite para cachorro em pó, é a opção mais saudável, limitando a ocorrência de diarreias por intolerância ao leite e carências nutricionais (frequentes quando alimentados com leite de outras espécies).

Com que frequência e que quantidade?

Regra geral, se os cachorros estão acordados e barulhentos, é porque têm fome! Depois de beberem o leite e fazerem as suas necessidades voltam a acalmar e a dormir, até à próxima refeição.

Até às 2 semanas de idade devem ser alimentados de 2 em 2 horas. À medida que crescem, o espaço entre refeições pode ser alargado para 3-4 horas (2-3 semanas) e para 4-6 horas a partir das 4 semanas.

Cada marca de leite em pó tem as suas indicações em termos de preparação e quantidade, e estas devem ser seguidas. Geralmente, no rótulo, é indicada a quantidade de leite em pó por refeição, consoante o peso e idade do cachorro, juntamente com a quantidade de água morna que é necessário adicionar.

Como? A posição é importante?

O leite deve ser oferecido morno aos cachorros. Idealmente deve ser preparada apenas a quantidade necessária para cada refeição, lavando e esterilizando os biberões de seguida.

Alguns cachorros transitam para o biberão facilmente, outros têm mais dificuldade. Paciência e persistência são as palavras chave!

O posicionamento do cachorro é de extrema importância. Devem ser alimentados de barriga para baixo ou ligeiramente elevados e nunca de barriga para cima! Deve certificar-se que a abertura da tetina é suficiente para que consigam mamar, mas não exagerada.

Quando introduzir alimentos semi-sólidos e/ou sólidos

Por volta das 6 semanas de idade começa o processo de desmame. Deve ser oferecida água (numa taça rasa) e comida para cachorro, húmida ou seca, pelo menos 4 vezes ao dia.

Se optar pela alimentação seca, humedecê-la com água morna torna-a mais apetitosa e fácil de ingerir, numa fase inicial.

O leite deve continuar a ser oferecido, cada 6-8 horas, até às 8 semanas de idade, como complemento à ração/comida húmida. Assim, garantimos que os cachorros recebem todas as calorias e nutrientes necessários a um correto desenvolvimento!

Sinais de alarme

Uma das complicações mais frequentes da alimentação por biberão, é a pneumonia por aspiração, em que, por deficiente posicionamento, exagerada ingestão de ar ou abertura demasiado grande da tetina, o leite acaba por ir para os pulmões em vez de ir para o estômago. Se não for tratada a tempo, o seu desfecho é fatal.

Outros sinais que devem conduzir, rapidamente, a consulta Médico-Veterinária são:

Inês Carvalho
Médica Veterinária

5 consigli per chi ha appena adottato un cane

adottare un cane

Verificare di avere tutto l’occorrente per il cane

Ancora prima di portare il cane a casa dopo l’adozione, bisognerebbe aver già predisposto tutto l’occorrente per le sue necessità. Il “corredo” essenziale di ogni cane dovrebbe comprendere almeno due ciotole per cibo ed acqua, una cuccia comoda e pulita, collarino o pettorina e guinzaglio, giocattoli ed eventualmente tappetini igienici se non ha ancora imparato a sporcare fuori.

Evitare bruschi cambi alimentari

 

È consigliabile mantenere lo stesso tipo di alimentazione che il cane faceva prima dell’adozione per non sommare allo stress del cambio di ambiente anche quello del cambio alimentare. Dopo un periodo di ambientamento di 10-15 giorni, sarà possibile cambiare la dieta: l’importante è che la transizione dall’alimento vecchio a quello nuovo avvenga gradualmente nell’arco di una settimana per scongiurare l’insorgenza di problemi gastro-intestinali.

Rispettare i tempi e gli orari del cane senza stravolgere le sue abitudini

Ogni cane, cucciolo o adulto che sia, ha le proprie abitudini e i propri tempi per adattarsi alla nuova casa e alla nuova famiglia. È importantissimo essere rispettosi e non forzare l’approccio con lui: gradualmente e liberamente si abituerà al nuovo ambiente e alle persone che gli stanno intorno e cercherà il contatto. Per questo motivo, si consiglia di non svegliare il cane quando sta dormendo, di non disturbarlo mentre sta mangiando etc..

Insegnare al cane le regole di base dell’educazione

Dopo un iniziale periodo di ambientamento, si potrà iniziare ad insegnargli le regole di base dell’educazione. Senza dubbio una delle più importanti e che riguarda soprattutto i cuccioli è quella di fare i “bisognini” fuori: bisogna armarsi di tanta pazienza, portare spesso fuori il cane e premiarlo ogni volta che sporca nel posto giusto. Un altro importante aspetto da considerare è che il cane deve abituarsi anche a restare da solo per qualche ora, senza che ciò gli crei ansia e disagio e lo porti ad abbaiare per tutto il tempo o ad avere comportamenti distruttivi: ciò sarà possibile abituandolo col tempo all’assenza del proprietario con uscite inizialmente brevi e frequenti e poi man mano sempre più lunghe, possibilmente lasciandogli sempre a disposizione dei giochi per intrattenerlo. Altre regole di base riguardano l’abituarsi a camminare al guinzaglio, “mollare la presa” a richiesta del proprietario e il non mordere, cosa che soprattutto i cuccioli tendono a fare soprattutto nel periodo di cambio dei denti.

Portarlo dal Veterinario

Non per ultimo, è molto importante portare il cane dal veterinario: oltre che effettuare la visita clinica e verificare lo stato immunitario del soggetto, saprà consigliare le misure di profilassi più adeguate , tra cui vaccinazioni e sverminazioni, a seconda del cane e della zona in cui vive; inoltre fornirà le giuste indicazioni alimentari e consigli utili per una sana convivenza insieme.

Ma la vera “regola” più importante di tutte è quella di avere pazienza, tolleranza ed empatia nei confronti del nuovo amico a quattro zampe. Adottare un cane è un esperienza meravigliosa che arricchisce la vita e va vissuta certamente con consapevolezza ma anche con serenità e passione.