Problemas comportamentais em cães adultos

Treino

Os problemas comportamentais são, infelizmente, um motivo de eutanásia em Portugal. É importante estar alerta e consciente para conseguir identificar e ultrapassar tais comportamentos

cão

Quais as alterações comportamentais mais comuns?

  • Ladrar – A vocalização excessiva é considerada um problema comportamental. Os motivos mais comuns são como sinal de aviso/alerta, excitação, ansiedade, tédio ou reposta a outro animais;

 

  • Ansiedade por separação do tutor – as manifestações incluem a vocalização, mastigação, urinar e defecar em locais inadequados ou outras formas de destruição. O stress ambiental de uma mudança ou evento traumático pode contribuir para um problema de ansiedade de separação.

O castigo não deve ser usado, pois o animal é incapaz de fazer essa associação ao problema, e pelo contrário induz a mais ansiedade podendo agravar os comportamentos erráticos. Deve procurar ajuda com um profissional especializado em comportamento animal de forma a identificar e a corrigir a causa da ansiedade.

 

  • Eliminação inadequada –urinar e defecar são um dos comportamentos caninos mais frustrantes. É fundamental descartar uma condição de saúde junto do seu médico veterinário, que possa ser responsável pela eliminação inadequada. Os motivos mais comuns são: por excitação ou submissão, ansiedade, por atenção ou por ausência de local adequado para eliminação.

A correção deverá ser feita realizando um reforço do comportamento desejado e a prevenção e inibição do comportamento indesejado, processo que pode demorar entre semanas a meses. A privação do período de eliminação não deve ser maior do que aquele fisiologicamente possível de controlar – 4/5 horas.

 

  • Morder – enquanto cachorros a “mordida” é uma forma de exploração do meio ambiente e de aprendizagem de hierarquia no grupo. Quando adulto a motivação para morder pode ser por medo/defesa, proteção de propriedade, dor/doença, tentativa de controlo ou por instinto predatório.

 

  • Agressividade – comportamento exibido por rosnar, “mostrar os dentes”, atacar ou morder. É importante estar atento a sinais de agressividade independente da raça ou história. Em caso de sinais de agressividade deve consultar o seu médico veterinário para descartar um problema de saúde, animais com dor podem exibir comportamentos agressivos. Deve ainda procurar ajuda com um profissional especializado em comportamento animal, o tratamento é normalmente facilmente estabelecido através da hierarquização.

 

Filipa Calejo

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar