Polidipsia e poliuria: causas e sintomas

Saúde

Em média, os cães bebem cerca de 50ml por 1kg de peso corporal, sendo normais ligeiras diminuições ou aumentos em relação a este valor.

cão

Como saber se a quantidade que o cão bebe é excessiva?

O aumento da ingestão de água (mais do que 10% do peso por dia) designa-se por polidipsia e, nestas situações, considera-se que o cão está a beber água em excesso. Deve contabilizar-se a quantidade de água em litros consumida pelo cão em 24 horas (medindo a quantidade de água que se põe na taça, enchendo sempre que ficar vazia). Se um cão de 10 kg beber 1,5 litros em 24 horas, significa que está a beber 15% do seu peso corporal e já se considera que está a ingerir água em excesso. Nestes casos, deve ser feito um check-up veterinário para perceber se há alguma causa patológica a provocar o aumento de ingestão.

 

Quais as principais causas de polidipsia?

Existem causas fisiológicas e causas patológicas que podem levar ao aumento da ingestão de água. As fisiológicas incluem, sobretudo, o calor, o exercício físico e a ingestão de ração seca. As causas patológicas vêm frequentemente associadas a poliúria (aumento da quantidade de urina) e são mais frequentes em cães sénior.

 

As mais frequentes incluem:

  • Infeções urinárias;
  • Piómetras (infeções uterinas em cadelas não castradas);
  • Diabetes;
  • Insuficiência renal;
  • Insuficiência hepática;
  • Doenças endócrinas.

 

A polidipsia surge, na maioria das doenças, secundária a poliúria porque, como os animais perdem urina em excesso, precisam de repor o nível de hidratação e ingerem mais água que o normal. Existem, contudo, patologias que provocam polidipsia primária – são mais raras e, na maioria das vezes, motivadas por alterações psicológicas e comportamentais. O diagnóstico passa pela exclusão de todas as causas de polidipsia secundária a poliúria.

 

Como saber se há poliúria?

A poliúria em cães velhos pode ser confundida com incontinência urinária. Como os cães com poliúria produzem uma grande quantidade de urina por dia, muitas vezes acabam por urinar em casa. A diferença está na quantidade de urina produzida: cães incontinentes vão largando pequenas quantidades de urina enquanto cães com poliúria fazem grandes quantidades de urina, várias vezes ao dia.

 

E o diagnóstico?

Os exames complementares para o diagnóstico da patologia que está a causar os sinais clínicos podem ser extensos. Inicialmente é necessário realizar análise de urina, avaliar os parâmetros hepáticos e renais no sangue e realizar ecografia abdominal. Consoante as alterações encontradas, os exames diagnósticos serão reorientados.

 

Em caso de suspeita de polidipsia com ou sem poliúria, é urgente consultar um Médico Veterinário?

Uma vez que as causas de polidipsia e poliúria são bastantes, algumas das quais comprometem a saúde do animal, deve consultar o Médico Veterinário o quanto antes (principalmente se surgirem outros sinais clínicos associados).

Daniela Leal
Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar