• Home
  • SobreChevron Icon
    • Testemunhos
    • Veterinário
    • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular
BlogSaúde

Golpe de calor em cães – o que é?

Saúde

O golpe de calor é uma condição aguda grave que pode acometer qualquer cão sujeito a calor intenso. É frequente no verão, principalmente em cães braquicéfalos.

Em que consiste o golpe de calor?

O golpe de calor é caracterizado por um aumento exagerado e abrupto da temperatura corporal (acima dos 40ºC) durante exposição ao sol e calor e a locais abafados. Normalmente vem acompanhado de um arfar excessivo, na tentativa do cão de diminuir a temperatura corporal. O aumento brusco da temperatura corporal pode levar à disfunção dos órgãos e à dificuldade grave de oxigenação.

Porque é que as raças braquicéfalas estão predispostas?

Os cães não possuem um sistema de transpiração cutânea eficaz e a libertação do calor dá-se essencialmente através da ventilação do ar, durante a respiração, e através da libertação de calor através das almofadas plantares e de algumas zonas com pelo menos denso. Como as raças braquicéfalas (Bulldog francês, Bulldog inglês, Pug) têm a respiração dificultada, estão mais predispostas à elevação da temperatura corporal, com consequente dificuldade na diminuição da mesma.

Animais muito jovens e animais sénior, bem como animais obesos, têm também uma tolerância menor ao calor.

Como diagnosticar a presença de um golpe de calor?

Os sinais mais frequentes são:

  • Cansaço;
  • Corpo muito quente;
  • Dificuldade em respirar;
  • Arfar em excesso;
  • A língua pode ficar azulada (devido ao facto de a oxigenação estar comprometida);
  • Podem surgir vómitos, diarreias e até convulsões.

Deve ser consultado o veterinário de forma urgente?

Sim. Se o cão estiver taquipneico ou dispneico (aumento da frequência respiratória e dificuldade respiratória, respetivamente) ou a arfar bastante e com o corpo quente, deve levá-lo imediatamente ao veterinário porque o golpe de calor pode ser fatal.

Como atuar perante um golpe de calor?

  • Colocar o cão num local fresco e arejado, com toalhas molhadas por cima do corpo;
  • Oferecer água fresca;
  • Tentar mantê-lo calmo durante a viagem até ao veterinário.

Pode ser evitado?

Sim. Deve ter em consideração os seguintes pontos:

  • Evitar passear durante as horas de maior calor (não só pelo risco de golpe de calor, mas também para evitar o contacto das almofadas plantares com o chão quente);
  • Levar água para o passeio;
  • Respeitar o cansaço do cão: sempre que o cão de demonstre mais cansado, deve parar o passeio e regressar a casa;
  • Não deixar o cão dentro do carro;
  • Em casa disponibilizar sempre zonas frescas onde o cão possa estar, principalmente nas alturas de maior calor;
  • Em cães com pelo muito denso pode ser ponderada a realização de uma tosquia na altura do verão.

 

Daniela Leal

Médica Veterinária de Animais de Companhia

PARTILHE SE GOSTOU!

Facebook IconTwitter Icon

Aprenda mais sobre o seu cão

A Barkyn entrega ração adaptada e acompanhamento constante de um veterinário dedicado. Simule para si!

plans

Formuladas por veterinários, as rações Barkyn são feitas com carne ou peixe fresco e têm condroprotetores para tornar o seu cão mais forte. Aprovado por mais de 50 000 cães.

Barkyn

Sobre

  • Home
  • Testemunhos
  • Veterinário
  • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular

Siga-nos