• Home
  • SobreChevron Icon
    • Testemunhos
    • Veterinário
    • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular
BlogSaúde

Fístulas anais no cão: sintomas e tratamento

Saúde

As glândulas anais são suscetíveis de infeção e inflamação e em casos severos a fistulação, dando origem a um quadro clínico de dor e problemas que originam um comportamento bastante característico no cão. Venha saber mais neste artigo.

As glândulas anais ou sacos anais são glândulas situadas bilateralmente no interior do ânus de cães e gatos. Estas produzem uma substância que fornece lubrificação para a defecação, mas também pode ser usada como marca identificativa do animal, para “marcação de território, já que tem um cheiro muito intenso e característico.

Estas glândulas são suscetíveis de infeção e inflamação, dando origem a um quadro clínico de dor e problemas que originam um comportamento bastante característico no cão. Trata-se de um problema que tem tendência e recidivar e pode afetar uma ou ambas as glândulas.

A etiologia da infeção das glândulas anais nos cães ainda não está totalmente esclarecida, mas sabe-se que existem vários fatores de predisposição, tais como a raça, quadros de diarreia crónicos, hipersecreção glandular associada à seborreia e tónus muscular deficiente em cães obesos.

Há três níveis ou formas de doenças no que diz respeito às glândulas anais:

  • Impactação dos sacos anais: caracterizada pela acumulação de líquido pastoso, ou de uma massa que sai dificilmente sob a ação de pressão digital no saco anal inflamado.
  • Saculite: inflamação, infeção deste líquido.
  • Abcesso: caracteriza-se pela saída de material purulento (misturado com sangue) quando o saco anal inflamado é pressionado. Nos casos mais severos, quando a infeção e inflamação são já estão avançadas, pode ocorrer fistulação, ou seja, abertura de uma ferida para o exterior através da pele em volta do ânus.

Sinais clínicos

Em relação aos sintomas a patologia é mais complexa, manifestando-se sob a forma tenesmo (dificuldade a defecar), a dor e prurido anal, perseguição da própria cauda, inchaço da zona ou vermelhidão. Um dos sinais típicos é o nosso patudo “arrastar” com o ânus no chão ou então lamber compulsivamente a zona.

No caso de fistulação pode aparecer gotejamento do liquido sero-sanguinolento pela casa.

Tratamento

O tratamento varia em função do estado clínico da infeção. Assim, nos casos de impactação e de saculite será conveniente drenar o conteúdo dos sacos manualmente, sendo que esta ação pode ser levada a cabo internamente (menos dolorosa) ou externamente. E pode-se aplicar tratamento tópico antibacteriano e anti-inflamatório. As desinfeções frequentes e a utilização de colar isabelino para evitar que o patudo lamba a zona são também essenciais para a cicatrização. Em casos de fistulação é normalmente recomendado iniciar antibioterapia oral.

Nos casos de abcessos recorrentes, é recomendável a extração cirurgica dos sacos anais através de técnicas cirúrgicas e/ou  recomenda-se uma dieta rica em fibra.

Helena Ferreira

Médica veterinária de Animais de Companhia

PARTILHE SE GOSTOU!

Facebook IconTwitter Icon

Aprenda mais sobre o seu cão

A Barkyn entrega ração adaptada e acompanhamento constante de um veterinário dedicado. Simule para si!

plans

Formuladas por veterinários, as rações Barkyn são feitas com carne ou peixe fresco e têm condroprotetores para tornar o seu cão mais forte. Aprovado por mais de 50 000 cães.

Barkyn

Sobre

  • Home
  • Testemunhos
  • Veterinário
  • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular

Siga-nos