Como curar uma ferida do meu cão

Saúde

Como tratar uma ferida do meu cão em casa

cão

 

Os nossos amigos são naturalmente curiosos e brincalhões, podendo magoar-se nas suas atividades.

O presente artigo sugere como tratar uma ferida do seu cão em casa. Contudo, realça-se que a ida ao Médico Veterinário é essencial, devendo ser efetuado o tratamento em casa, apenas como uma primeira abordagem, em caso de impossibilidade de deslocação ao médico. A profundidade da lesão, bem como a sua extensão podem gerar a necessidade de um tratamento diferenciado.

Antes de tocar

Lembre-se que as feridas doem. Embora um adulto saiba que não pode mexer e reagir, uma criança tenderá a chorar e espernear, especialmente quando tratamos a ferida. O mesmo acontece com os cães. Alguns cães, mesmo os mais dóceis, podem transformar-se em verdadeiras feras com a dor. É importante que tenha sempre alguém que o ajude a conter o animal, antes de examinar a ferida. Poderá ser necessária a utilização de um açaime.

O que não usar para limpar

Embora seja muito utilizada em medicina humana, a Povidona Iodada (vulgarmente conhecida como Betadine®), provoca a necrose dos tecidos, podendo atrasar a cicatrização. Este deve estar diluído a 10% quando utilizado.

O Peróxido de Hidrogénio (água oxigenada) é ótimo para parar o sangramento de feridas. Contudo, a sua utilização deve ser muito ponderada, dado levar também ele à necrose dos tecidos e atrasar a cicatrização.

Álcool. Recorde-se que a ferida por si, é o suficiente para alterar a tranquilidade do seu animal, podendo causar-lhe alguma agressividade pela dor. Não lhe deverá assim, juntar algo que o possa causar mais desconforto.

O que não utilizar para tratar

Antibióticos – A utilização de antibióticos deve ser simplesmente prescrita pelo Médico Veterinário. A utilização de um antibiótico deve atender à área, profundidade da ferida e extensão da lesão. A utilização do antibiótico errado ou desadequado, pode levar a resistências futuras a esse antibiótico. Também a dose deve ser ajustada ao peso do animal, podendo levar a intoxicações se desajustada.

Analgésicos – Tal como com os antibióticos, os analgésicos devem ser unicamente prescritos pelo Médico Veterinário. Falando do Paracetamol, dado ser o mais comum nas nossas casas, embora o cão não seja facilmente intoxicado por Paracetalmol, tal como os gatos, a dose deve ser ajustada ao seu peso. A sua utilização pode levar a danos hepáticos, quando não adequada. Este não é, inclusive, um fármaco com grande poder analgésico em cães.

Anti-inflamarórios – A utilização de anti-inflamarórios deve seguir a mesma regra dos analgésicos. Poderá facilmente intoxicar ou provocar graves danos hepáticos e/ou renais no seu cão com a utilização não controlada de anti-inflamatórios.

Material necessário

Água, água com sal (idealmente soro fisiológico), sabão, pano seco e limpo (idealmente, compressas).

Caso opte por utilizar um desinfetante, opte pela clorohexidina, mas se diluída a 2%.

O que fazer

Realça-se que os seguintes passos são elencados para o tratamento de feridas “comuns” como o equivalente a um joelho raspado ou um corte de superfície. Perante uma queimadura, o tratamento será distinto.

O primeiro passo será conter o cão e examinar cuidadosamente a ferida. A contenção poderá ser necessária para o restante tratamento.

Deverá começar por lavar a ferida com água abundante e sabão, por forma a retirar qualquer sujidade que possa existir.

Uma segunda lavagem com soro fisiológico é ideal. Caso não tenha à mão o soro fisiológico, poderá utilizar 1Litro de água engarrafada/fervida, adicionando-lhe 1 colher de café de sal (3,5 gramas). A solução salina tem propriedades antibacterianas, sendo útil para limpar a contaminação da ferida. É essencial que use a solução salina à temperatura ambiente. O calor leva à proliferação bacteriana.

Poderá então optar por utilizar de seguida a clorohexidina, desde que devidamente diluída. A utilização deverá ser semelhante ao uso do soro fisiológico descrito anteriormente.

Posteriormente, deverá secar a ferida. Para isso, idealmente, deve utilizar compressas esterilizadas. Caso não as tenha consigo, poderá utilizar compressas normais ou mesmo um pano lavado e seco.

Embora seja referido frequentemente que a saliva dos cães trata as feridas, deve evitar que o seu cão lamba a ferida, especialmente depois de lavada. Embora esta tenha capacidades antibacterianas, devido aos seus químicos, a sujidade da boca poderá também levar à infeção da ferida.

O próximo passo passará por se dirigir ao Médico Veterinário. Contudo, alguns passos adicionais poderão ser necessários. Caso a ferida seja aberta, deverá comprimir com a ajuda de um pano, por forma a diminuir o sangramento.

Caso o seu cão se tenha queimado o tratamento inicial passa por aplicar água fresca sobre a área, durante algum tempo, passando depois a aplicar panos embebidos em água fresca. Note-se que os panos devem gerar pouco pó e não terem fibras soltas. Os passos descritos no tratamento das feridas anteriores não se aplicam neste tipo de lesões. Deverá então dirigir-se ao seu Veterinário.

 

O tratamento em casa não é suficiente, na maioria das vezes, exceto em pequenas feridas e superficiais. Contudo, se corretamente aplicado, poderá ser essencial no tratamento da ferida.

 

Mónica Carvalho

Médica Veterinária

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar