Carraças

Saúde

Neste artigo vamos esclarecer algumas dúvidas sobre este parasita tão comum no nosso país, o seu risco para os nossos animais de companhia e como podemos protege-los

O que é uma carraça?

As carraças são ectoparasitas, ou seja, parasitas externos que se alimentam do sangue do hospedeiro, isto é, do animal que picam. Existem diversas espécies de carraças, sendo que em Portugal, as mais comuns são Ixodes ricinus, Dermacentor reticulatus e Rhipicephalus sanguineus.
O ciclo de vida deste parasita é dividido em três fases: a larva, a ninfa e o adulto, que é a forma mais conhecida e a que pica os animais. É durante este processo que pode transmitir diversas patologias, como irá ser discutido seguidamente. Se identificar alguma carraça no seu animal, deve eliminá-la o mais rapidamente possível e de forma adequada.

Em que altura são mais frequentes?

As carraças são parasitas que gostam de climas quentes, pelo que são mais comuns na primavera e no verão. No entanto, como o clima está cada vez mais incerto, podem surgir em qualquer altura do ano.

 

Que doenças são mais transmitidas por carraças?

Além da reação local que pode existir após a picada da carraça, existem diversas patologias que podem ser transmitidas aos nossos animais através da picada da mesma, sendo que se destacam:

  • Babesiose: a Babesia spp. é um protozoário que pode afetar diversas espécies de animais e até humanos, sendo responsável por causar a destruição dos eritrócitos (glóbulos vermelhos) causando anemia, febre e prostração, entre outros.

 

  • Erliquiose: doença causada por uma bactéria chamada Erlichia canis que afeta os cães e que é responsável pela destruição dos glóbulos brancos. Esta patologia pode causar também febre e prostração, anorexia, hemorragias, cegueira e alterações neurológicas.

 

  • Doença de Lyme: patologia causada por uma bactéria chamada Borrelia burgdorferi que afeta animais e também o ser humano. Os principais sinais são dores articulares, dificuldades de locomoção, podendo surgir também perda de apetite e gânglios linfáticos aumentados.

 

Como posso combater as carraças?

A prevenção é muito importante ao longo de todo o ano, sendo que nas alturas de maior prevalência, deve ser seguida à risca.

Existem diversas formas de combater a picada do animal:

  • Pipetas desparasitantes: normalmente atuam em carraças, pulgas e mosquitos, tendo ainda uma ação repelente.
  • Comprimidos desparasitantes: protegem apenas de pulgas e carraças, tendo duração mensal ou trimestral, não têm acção repelente, apenas eliminam a carraça quando esta pica o animal
  • Coleira desparasitante: Elimina pulgas, carraças e mosquitos, exercendo também uma ação repelente. Tem uma duração maior, regra geral entre 4 a 8 meses.

Assim sendo, o mais importante é que proteja o seu animal de companhia e que mantenha sempre a desparasitação externa atualizada! 🙂

 

Ana Cláudia Gonçalves

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar