• Home
  • SobreChevron Icon
    • Testemunhos
    • Veterinário
    • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular
BlogSaúde

O meu cão tem um linfoma – e agora?

Saúde

O linfoma é uma neoplasia maligna que atinge os linfócitos e é relativamente comum nos cães.

O que são linfócitos?

Os linfócitos são um tipo de leucócitos (células brancas do sangue). Os leucócitos são considerados células de defesa do organismo. Um linfoma é caracterizado por um crescimento e multiplicação anormais dos linfócitos. O linfoma é uma neoplasia que atinge o sistema linfático – responsável pela circulação da linfa, com funções no organismo de drenagem e defesa.

Como suspeitar da presença de um linfoma?

Os sinais podem ser muito inespecíficos e regra geral podem ser comuns a outro tipo de neoplasia. Os mais comuns são: perda de peso, perda de apetite, aumento dos gânglios linfáticos. Consulte o artigo sobre ‘Tumores malignos nos cães’.

Os sinais clínicos no caso da presença de linfoma podem variar consoante o tipo e localização do linfoma. Em linfomas mediastínicos, por exemplo, pode existir a presença de sinais respiratórios (dificuldade em respirar, respiração mais acelerada) e em linfomas alimentares, regra geral, estão presentes sinais gastrointestinais (como vómitos e diarreias).

Deve consultar o veterinário perante qualquer um dos sinais clínicos.

Como sentir os gânglios linfáticos nos cães?

Os cães têm gânglios linfáticos facilmente palpáveis, mesmo sem presença de doença, e gânglios linfáticos normalmente não palpáveis. Quando estão aumentados, deve ser consultado um médico veterinário. Os gânglios linfáticos de fácil palpação são os seguintes:

  • Gânglios linfáticos mandibulares – podem ser palpados do lado direito e esquerdo da mandíbula;
  • Gânglios linfáticos pré-escapulares – podem ser palpados á entrada do peito, bilateralmente;
  • Gânglios linfáticos poplíteos – podem ser palpados atrás de ambos os joelhos.

Como é realizado o diagnóstico?

Através dos sinais clínicos e da realização de exames de diagnóstico como análise, esfregaço e citologia de sangue, citologia dos gânglios linfáticos, ecografia abdominal e raio-x torácico.

Tem tratamento?

Apesar do prognóstico ser reservado, pode ser instituído tratamento. O tratamento consiste em quimioterapia, que é feita de forma faseada.

Em animais cujo diagnóstico é realizado de forma precoce e o tratamento é rapidamente instituído, a esperança de sobrevivência é maior.

Daniela Leal

Médica Veterinária de Animais de Companhia

PARTILHE SE GOSTOU!

Facebook IconTwitter Icon

Aprenda mais sobre o seu cão

A Barkyn entrega ração adaptada e acompanhamento constante de um veterinário dedicado. Simule para si!

plans

Formuladas por veterinários, as rações Barkyn são feitas com carne ou peixe fresco e têm condroprotetores para tornar o seu cão mais forte. Aprovado por mais de 50 000 cães.

Barkyn

Sobre

  • Home
  • Testemunhos
  • Veterinário
  • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular

Siga-nos