Cão com febre: o que fazer para o ajudar

Saúde

A febre consiste no aumento da temperatura corporal, acima do limite normal, não induzida por fontes de calor externas (hipertermia). O seu patudo já teve episódios de febre e não sabia o que fazer? Então este artigo é para si!

Qual a temperatura normal do cão?

A temperatura normal dos nossos cães é de 38-39º, sendo que em situações de stress ou dias mais quentes, pode subir até aos 39,5º. Isto explica o facto de ter sempre uma sensação de calor quando toca no seu patudo, já que a nossa temperatura é inferior à deles.

Como saber se o cão está com febre?

Ao tocar no seu animal de companhia pode aperceber-se logo de que este está mais quente que o habitual. Além disso, a presença de um nariz seco e quente, pode ser também um dos sinais. É muito frequente ainda que um cão com febre se encontre mais apático e pode até perder o apetite. No entanto, a única forma de ter a certeza é através da medição da temperatura corporal.

Como medir a temperatura do cão?

Para medir a temperatura do seu cão necessita de um termómetro, preferencialmente com a ponta flexível, que deve sempre lubrificar com vaselina, por exemplo. Em seguida deve introduzir no ânus do animal e aguardar até a medição estar completa.

Como pode ajudar a baixar a febre do seu cão?

Até chegar à clínica ou hospital mais próximo deve humedecer toalhas com água fria e colocar sob o dorso do seu animal. Além disso pode embrulhar as patinhas em compressas com álcool, pois ajudam a descer a temperatura corporal. Nunca deve usar gelo nem objetos demasiado frios. Isto vai permitir baixar a temperatura corporal mas não vai resolver o problema, já que a febre, ao contrário da hipertermia, tem sempre uma causa sistémica subjacente.

Causas e tratamento para cão com febre

As causas de febre têm sempre origem numa reação que ocorre no organismo do animal, não dependendo das condições externas. Dentro das causas mais comuns incluem-se as infeções sistémicas ou localizadas (como abcessos), inflamações, alguns tumores entre outros. O tratamento depende sempre da causa, podendo envolver antibióticos, anti-inflamatórios e anti-piréticos.

É muito importante que não utilize medicação de humanos no seu patudo, pois estas podem ser potencialmente fatais! Dirija-se assim que possível ao médico veterinário habitual para que a causa da febre seja investigada e o seu patudo tratado! 🙂

 

Ana Cláudia Gonçalves

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar