O meu cão vai ser anestesiado – e agora?

Saúde

A anestesia geral em cães é utilizada para a realização de procedimentos cirúrgicos. O risco anestésico é variável consoante a cirurgia e o paciente em questão. Como é feita a anestesia geral?

cão

Em que consiste a anestesia geral?

A anestesia geral consiste num procedimento em que é induzido no paciente um estado de inconsciência e de ausência de sensação e movimento. É realizada com recurso a fármacos injetáveis e inaláveis, que mantêm o paciente anestesiado durante todo o procedimento cirúrgico.

É necessária a realização de jejum pré-anestésico, conforme indicado pelo médico veterinário que planear a cirurgia.

Pode ser substituída por anestesia local?

Na maioria dos casos, a anestesia geral não pode ser substituída pela anestesia local, mesmo que se trate de procedimentos cirúrgicos simples (como por exemplo a resolução de uma ferida cutânea), uma vez que é necessário que o animal se mantenha imóvel durante a cirurgia.

Em alguns procedimentos cirúrgicos dolorosos pode ser realizada anestesia local em conjunto com a anestesia geral.

Apenas é necessária para a realização de procedimentos cirúrgicos?

Pode ser necessária para outro tipo de procedimentos, como avaliações radiográficas, realização de TAC (tomografia computorizada) ou RM (ressonância magnética), limpeza de feridas extensas, realização de enemas, destartarização, entre outros.

Quais são os riscos de uma anestesia geral?

O risco anestésico pode ser dividido em vários graus, dependendo do estado clínico, idade e cirurgia a que o paciente vai ser sujeito. É necessária uma avaliação pré-anestésica para que o risco possa ser avaliado. Os riscos anestésicos podem ser imprevisíveis e potencialmente fatais, sobretudo em animais ou cirurgias de risco.

Contudo, atualmente as anestesias são cada vez mais seguras e o risco anestésico diminui consequentemente.

Como minimizá-los?

  • Devem ser realizados exames pré-cirúrgicos para avaliar a função renal, hepática e perfil de coagulação;
  • Em animais com patologias prévias, devem ser realizados os exames correspondentes para avaliação do estado de saúde do animal;
  • Qualquer sintomatologia pré-cirúrgica deve ser informada ao veterinário;
  • O jejum deve ser cumprido tal qual como indicado.

Daniela Leal

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar