Cães albinos- Quais os principais problemas que podem ter?

Saúde

Os cães albinos são peculiares: pêlo e pele brancos, nariz rosado, lábios e pálpebras despigmentados. A sua peculiaridade é também igualada pela sua beleza. Mas que cuidados devemos ter com os nossos albinos? Continue a ler para saber mais sobre estes animais!

O que é o Albinismo?

O albinismo é uma condição rara, hereditária e congénita (que nasce com o próprio animal), que pode ocorrer em cães e em várias outras espécies. É provocada por uma mutação genética da tirosinase que afecta a produção de melanina no organismo. A melanina é responsável pela coloração da pele, pêlo, olhos e até mesmo vasos sanguíneos.  Os cães albinos tirosinase negativos, são designados de albinos verdadeiros (totais) e não têm qualquer produção de pigmento, enquanto que os tirosinase positivos, ou albinos parciais, ainda produzem uma pequena quantidade de melanina.

Quais são as características de um cão albino?

A ausência desse pigmento traduz-se am animais com caracteristicas peculiares:

  • Pele rosada ou com pigmentação muito suave.
  • Nariz rosado.
  • Lábios e pálpebras despigmentadas.
  • Olhos muito claros.

Os cães albinos costumam apresentar olhos azuis celestes, cinza ou verdes, todos em tons muito pálidos. Ocasionalmente apresentam olhos castanhos claros.

Todavia, nem todos os animais de olhos azuis e mais pálidos do que o habitual são albinos: um cachorro como o Husky Siberiano, não é considerado um albino. A forma mais fidedigna de testar se o seu patudo é realmente albino é através de um teste genético.

Quais os principais cuidados a ter com um cão albino?

A melanina, além de fornecer pigmento ao organismo, é também responsável por absorver a radiação solar, pelo que os animais albinos são deficientes nessa proteção. São, por isso, fotossensíveis (extremamente sensíveis aos raios ultravioletas) e, portanto, devem estar sempre protegidos contra a luz solar direta. Exposições prolongadas podem resultar, nestes cães, em queimaduras solares ou desenvolvimento de neoplasias cutâneas como o melanoma.

Além da sensibilidade à luz, os cães albinos são especialmente propensos a anomalias oculares não corrigíveis. Além de possivelmente nascerem com olhos anormalmente pequenos, são comuns deformidades do cristalino , íris, esclera e outras partes dos olhos. Não é incomum que estes animais nasçam cegos.

A surdez também tem vindo a ser associada com animais albinos, mas a verdade é que os estudos nesta área ainda não foram capazes de correlacionar directamente  a mutação da tirosinase  com a mutação que causa surdez. No entanto, está estatisticamente comprovado que  animais albinos têm maior prababilidade de sofrer de outras patologias que envolvam erros e mutações genéticas.

Apesar destas peculieridades, os albinos podem viver uma vida longa e feliz, desde que com alguns cuidados e check-ups regulares junto do seu médico veterinário. Por isso: proteja sempre o seu patudo! Use roupinhas, proteções para as patas e cabeça (incluindo os olhos) e use  chapéus de sol em casos de necessidade extrema de o expor a horas de maior intensidade solar. Use protetores solares adequados sempre que possível.  Evite as horas de mais calor e opte por passeios ao início ou ao final do dia.

Helena Ferreira

Médica veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar