• Home
  • SobreChevron Icon
    • Testemunhos
    • Veterinário
    • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular
BlogSaúde

A doença de Addison ou hipoadrenocorticismo Canino

Saúde

Quase podemos dizer que é o contrário do hiperadrenocorticismo canino ou doença de Cushing e é uma das patologias do sistema endócrino que afeta alguns cães. Venha conhecer um pouco mais sobre esta doença.

O que é o Hipoadrenocorticismo Canino?

É uma doença endócrina dos cães em que as glândulas adrenais (que se encontram localizadas acima dos rins) produzem uma quantidade insuficiente de glucorticóides e mineralocorticóides. O hipoadrenocorticismo canino pode ser:

  • Primário: é a situação mais comum e em que há destruição das glândulas adrenais.
  • Secundário: o problema está na baixa síntese pela hipófise de ACTH e CRH que são hormonas que estimulam as glândulas adrenais a produzir os corticóides, normalmente de causa tumoral.
  • Iatrogénico: é a causa menos comum e está relacionada com a administração de medicações como corticosteróides de forma prolongada sem haver depois um desmame antes da sua interrupção.

Geralmente é uma patologia que afeta mais as fêmeas e a idade ao diagnóstico é normalmente de 4 a 5 anos.

Quais os sintomas?

Chamado de “o grande imitador”, o hipoadrenocorticismo canino tem sinais bastante inespecíficos como:

  • Prostração
  • Sinais gastrointestinais como diarreia e vómitos
  • Aumento da ingestão de água
  • Tremores generalizados
  • Perda de peso

Uma colheita de sangue para análises já pode revelar alguns valores mais comuns nesta patologia como alterações no ionograma (diminuição do sódio e do cloro e aumento do potássio), azotémia (valores altos de ureia e creatinina) e glucose diminuída.

Em algumas destas situações, este conjunto de sinais leva à chamada “crise Addisoniana”: o cão encontra-se desidratado, muito prostrado e com alterações nos eletrólitos e a glucose muito baixa.

O teste de diagnóstico mais utilizado é o Teste de Estimulação com ACTH, que permite avaliar a capacidade de resposta das glândulas a este estímulo, medido assim o cortisol antes e após administração da hormona.

Tratamento

Numa “crise Addisoniana” o tratamento inicial deve ser direcionado à estabilização do cão que entrar com sintomatologia: colocação a soro e regularização dos valores de sódio, potássio, cloro e glucose.

Posteriormente e para o resto da vida, serão necessárias medicações como corticosterióides e mineralocorticóides orais, precisamente para colmatar a falha do que as glândulas não estão a produzir.

 

Sempre que notar que o seu melhor amigo tem algum destes sinais deve contactar o seu médico veterinário habitual!

Joana Silva

Médica Veterinária

PARTILHE SE GOSTOU!

Facebook IconTwitter Icon

Aprenda mais sobre o seu cão

A Barkyn entrega ração adaptada e acompanhamento constante de um veterinário dedicado. Simule para si!

plans

Formuladas por veterinários, as rações Barkyn são feitas com carne ou peixe fresco e têm condroprotetores para tornar o seu cão mais forte. Aprovado por mais de 50 000 cães.

Barkyn

Sobre

  • Home
  • Testemunhos
  • Veterinário
  • Alimentação
  • Blog
  • Comunidade
  • Simular

Siga-nos