Devo ter um segundo cão? 4 questões a considerar!

Lifestyle

Ter dois cães em casa é uma diversão, para eles e para os donos. Diversão a dobrar a toda à hora. Contudo, é importante considerar alguns aspetos antes de adotar um novo membro de família!

cão

Personalidade e idade do cão que tem em casa

Antecipar como vai reagir o seu cão à chegada do novo membro é essencial. Deve questionar-se sobre o seguinte:

  • O meu cão está habituado a conviver com outros cães?
  • Qual é o temperamento do meu patudo?
  • No convívio com outros cães mostra uma posição dominante ou submissa?
  • Seria uma mais valia para o meu cão ter uma companhia?

Se o seu cão está habituado a conviver com outros cães, mas durante a semana passa muito tempo sozinho… ter outro cão seria uma boa opção. O mesmo acontece caso o seu patudo atual tenha comportamentos de ansiedade, algum receio de socialização (não sendo agressivo ou dominante com outros cães). Se o seu patudo é possessivo em relação ao dono, reagindo negativamente sempre que o vê a socializar com outro cão… pense duas vezes em adotar um novo membro.

Espaço e tempo

 

  • Espaço: Se morar num apartamento, tem atualmente um cão pequeno e pondera ter outro do mesmo tamanho, o espaço não será um problema à partida. Tal não acontece se não morar num apartamento com espaço exterior e juntar dois cães de porte médio/grande. O espaço deve ser adaptado ao tamanho e necessidade de exercício de ambos os cães;

 

  • Tempo: tempo para passear, tempo para brincar, tempo para dar atenção. É importante ter em conta que principalmente os cães grandes ou enérgicos precisam de longos passeios, várias vezes por dia.

Idade do cão que tem em casa e idade do novo membro

Porque é que a idade é importante? Por vários motivos:

  • Animais mais velhos podem ter maior dificuldade em aceitar um novo membro na família, especialmente cães muito apegados ao dono ou com dificuldade de comunicação e partilha com outros cães;
  • Se o animal que vai adotar já é adulto, já tem um temperamento marcado e a adaptação pode ser um pouco mais difícil em alguns casos (ou mais fácil, caso seja um cão com experiências de socialização passadas positivas e com bom temperamento);
  • Animais com a mesma idade podem aceitar-se bastante bem, contudo vão passar pelas mesmas fases ao mesmo tempo (tal como os gêmeos). Considere que os custos serão sempre a dobrar, ao mesmo tempo.

Disponibilidade económica

Este é um ponto importante a ter em consideração. Vacinas, desparasitação, alimentação, idas ao veterinário e hotel nas férias são custos regulares que terá ao longo de toda a vida dos patudos. É importante também ter em atenção que estes custos diferem caso se trate de um cão de pequeno ou grande porte. Os cães de grande porte incutem um gasto monetário maior (comem mais e os desparasitantes e medicamentos são sempre mais caros, porque a quantidade difere tendo em conta o peso do animal).

 

O sexo do patudo a adotar não tem um peso relevante na decisão de adoção. Contudo, é importante que ambos os patudos sejam castrados, principalmente se juntar dois machos ou um macho e uma fêmea.

 

Daniela Leal

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar