O meu cão está a chorar: 4 principais motivos

Lifestyle

Habitualmente associamos a choro o som que o cão faz quando está a ganir. Neste artigo vou abordar os 4 principais motivos que podem levar o cão a ter este comportamento.

cão

Qualquer som que o cão faz, como ladrar, uivar e ganir, tem sempre o objetivo de comunicar com outros animais ou com as pessoas que o rodeiam. Assim, o som que habitualmente associamos a choro é também uma forma de comunicação do cão. Este pode ter motivos bastante diversos, sendo que vou abordar em seguida os mais comuns.

1- Ansiedade/excitação

Em momentos de grande excitação, como quando sabe que vai passear de carro ou quando está a chegar ao seu jardim preferido, pode ouvir alguns ganidos geralmente associados com a ansiedade de chegar ao local que tanto gosta. Também pode acontecer quando o dono chega a casa depois de algumas horas fora ou quando volta a encontrar alguém que já não via há muito tempo. Este comportamento não deve ser reforçado, uma vez que apesar dos sons que o cão faz fazerem parte do seu instinto natural, o modo como o cão os vai usar vai ser aprendido, consoante os reforços que vai recebendo ao longo da vida.

2- Dor

O facto de o cão ganir em algumas circunstâncias específicas pode significar que está a sentir dor ou desconforto. Por exemplo, cães que tenham alterações articulares, como artroses, podem chorar quando se levantam depois de estarem muito tempo deitados ou ao subir/descer escadas. Nesses casos, em que associa o choro a um episódio de dor, deve sempre pedir uma avaliação veterinária, para que se consiga perceber o que está efetivamente a provocar dor/desconforto ao cão e para que seja feito o tratamento mais adequado.

3- Para chamar a atenção do dono

Como já foi referido anteriormente, os cães aprendem que se fizerem determinado comportamento ou som, vão ter a atenção desejada do dono. Desta forma, muitos cães podem utilizar o choro para pedir atenção, comida ou festas.

4- Alterações cognitivas típicas do cão sénior

Os cães seniores podem ter alterações cognitivas (Síndrome da Disfunção Cognitiva Canina), assemelhando-se estas alterações à demência nos humanos.  Esta síndrome vai provocar várias alterações comportamentais no cão como ladrar excessivo, ganir sem razão aparente, alterações nos padrões de sono, perda de memória e aprendizagem assim como alterações nas interações sociais dos cães. Apesar de não ter cura, existem medicamentos que ajudam a retardar a progressão da doença. Deve por isso recorrer a ajuda veterinária caso suspeite que o seu cão possa ter esta doença.

Inês Millet Barros

Médica Veterinária

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar