Antes de adotar um cão o que preciso de saber?

Lifestyle

A adoção de um cão é uma decisão que deve ser pensada por todos os membros da família ? Confira algumas informações importantes que deve ter em conta antes da chegada a casa do novo amigo.

Benefícios de adotar um cão

Adotar um cão é benéfico tanto para quem adota como para o patudo que é adotado. Há imensos patudos abandonados, sem família, que necessitam de um lar e de um dono.

Para quem adota, está comprovado que os cães:

  • Aumentam a interação entre os membros da família;
  • Ajudam a diminuir o stress dos donos;
  • São uma excelente companhia, em todos os momentos.

 

O que devo saber antes de adotar um cão?

A adoção de um cão é algo que deve ser devidamente pensado: os cães  precisam de atenção, cuidados higiénicos e cuidados veterinários, bem como muita dedicação e amor. Deverá escolher o perfil do cão (tamanho, características comportamentais, tipo de pelo, etc.) tendo em conta o tempo livre que tem para lhe dedicar e o local onde vive (apartamento, moradia, etc.).

Poderá aceder à descrição das diferentes raças, aqui, no nosso blog.

O cão escolhido não tem que ser um cão de raça, mas pelo cruzamento de raças e pela descendência, conseguirá perceber se o patudo que vai adotar tem tendência para crescer muito e ser muito ativo ou não. É muito importante ter esta informação antes da adoção!

 

Como saber se ter um cão se adapta ao meu estilo de vida?

  • Cães grandes e enérgicos são ótimos para pessoas muito ativas, com tempo livre para levarem o patudo em grandes passeios que permitam uma atividade diária regular. São cães que se adaptam mais facilmente em ambientes espaçosos e com jardim, pelo que são uma boa opção principalmente para pessoas que habitam em moradias;
  • Cães de porte pequeno e menos energéticos são uma boa opção para pessoas que habitam em apartamentos e/ou que não têm tanto tempo diário disponível para grandes passeios.

 

Onde devo adotar um cão?

Para além do canil, que existirá perto da sua área de residência, existem associações que acolhem os animais e os ajudam a encontrar uma família.

Deve perto da sua zona de residência procurar estes locais de forma a conseguir adotar um patudo à procura de família. Pode sempre pedir ajuda à Câmara Municipal ou Junta de Freguesia, que lhe indicará os locais perto de si.

 

Processo de adoção de um cão

O processo de adoção depende sempre da instutuição que detêm o patudo para adotar. Normalmente são processos não muito demorados, sendo que a associação/canil fará sempre uma triagem dos potenciais donos para que possa correr tudo bem com a adoção!

 

Adotar um cão de rua

Adotar um patudo que não esteja nem no canil nem numa associação, que esteja eventualmente perdido, pode ser também uma opção! Sempre que encontrar um cão na rua, deve:

  • Levá-lo ao centro veterinário mais próximo para que seja lido o microchip (caso tenha). Caso tenha microchip, o dono deve ser contactado;
  • Caso não tenha microchip: pode adotar o patudo e, já que está na clínica veterinária, pode fazer uma consulta geral para perceber se está tudo bem e para que possa receber as primeiras indicações do Médico Veterinário para esta nova fase.

 

O que devo comprar antes de receber o novo membro da família?

  • Taça de água e taça de comida;
  • Ração;
  • Brinquedos ;
  • Escova para o pêlo;
  • Toalhitas próprias para a pele e pêlo do cão;
  • Cama para dormir;
  • Resguardos.

 

 

Quais os primeiros cuidados a ter?

  • Alimentação: Os cachorros começam a comer alimentação seca perto dos dois meses de idade, depois de terminado o desmame da alimentação com leite materno. A alimentação no primeiro ano de vida deverá ser adaptada à idade júnior e deve ter a melhor qualidade nutricional possível. Deverá ter em conta o tamanho esperado para a raça, sendo que a ração deve ser selecionada tendo em conta essa questão (ração júnior para cães mini, médios ou grandes). Confira algumas rações indicadas para esta fase da vida: Lupi Puppy, Taste of the Wild Puppy Salmão, Natura Diet Puppy
  • Desparasitação: A desparasitação interna deve ser iniciada aos 15 dias de vida, e deve ser repetida quinzenalmente até aos 6 meses. A desparasitação interna tem como objetivo eliminar parasitoses intestinais, comuns nos cachorros. A desparasitação externa contra as pulgas pode ser iniciada perto dos 2 meses;
  • Vacinação: Deve ser iniciada entre as 6-8 semanas e repetida mensalmente até aos 4-6 meses. Juntamente com a primovacinação, deve também ser incluída a colocação do microchip;
  • Educação e comportamento: O ensino dos primeiros comandos básicos (fica, senta, deita, etc.) bem como a aprendizagem do local onde devem ser feitas as necessidades, podem ser iniciados nos primeiros meses de vida. Contudo, a aprendizagem é algo que demora sempre algum tempo e é normal que nos primeiros meses de vida seja mais lenta;
  • Enriquecimento ambiental: É importante estimular a aprendizagem do seu amigo de quatro patas através da utilização de brinquedos didáticos, comedouros interativos e jogos didáticos diários (consigo incluído nas brincadeiras, sempre?).

Daniela Leal
Médica Veterinária de Animais de Companhia

 

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar