Uma ração de supermercado é boa para o meu cão?

Alimentação

Se tem dúvidas sobre se determinada ração é ou não uma boa opção para o seu cão, acompanhe-nos neste artigo.

cão

Fase da vida, nível de atividade e porte

É sabido que as necessidades nutricionais dos cães, não só em energia, mas em macro e micronutrientes, variam ao longo da vida, e devem ser respeitadas para os manter o mais saudáveis possível.

Assim, a primeira preocupação deverá ser procurar um alimento adequado à fase da vida em que se encontra o seu companheiro. Simplificando: gravidez/aleitamento, cachorro, adulto (esterilizado ou não) ou sénior.

O porte do cão também é importante, pois raças de crescimento rápido (grandes a gigantes) têm necessidades específicas para o desenvolvimento de articulações e ossos saudáveis, enquanto que as raças pequenas têm mais facilidade em comer rações com grãos pequenos.

Cães de trabalho ou desporto, que pratiquem atividade física regular e intensa, também têm necessidades superiores às de cães mais sedentários, especialmente no que toca à energia (calorias).

Ingredientes e rótulos

Após ter em conta a fase da vida, nível de atividade e o porte do cão, devemos olhar para os rótulos!

Geralmente, para atingir preços mais baixos, alguns fabricantes recorrem a ingredientes mais baratos, tipicamente muito processados e, portanto, de mais baixa qualidade e digestibilidade. Pelo contrário, as rações premium, utilizam tendencialmente ingredientes frescos e o menos processados possível para integrarem as suas rações.

Nos rótulos, os ingredientes estão listados por ordem decrescente, portanto, os ingredientes que estão presentes em maior quantidade aparecem primeiro. Assim, os primeiros ingredientes devem ser fontes de proteína de elevada qualidade e digestibilidade, idealmente de origem animal, tais como carne/peixe frescos, inteiros ou desidratados e não cereais/farinhas/glúten.

Também devemos evitar corantes e conservantes sintéticos, pois ingerir estes compostos diariamente não é saudável.

E o preço, compensa?

Se por um lado o preço por quilograma é mais baixo, quando comparado com rações premium, também é verdade que geralmente os animais terão de ingerir maior quantidade de comida para suprir as suas necessidades. Isto acontece porque a digestibilidade dos ingredientes utilizados é mais baixa e grande parte do que é ingerido não é aproveitado pelo organismo, acabando por ser eliminado nas fezes.

Assim, além de estarmos a nutrir melhor os nossos cães com alimentos de maior qualidade, a longo prazo o gasto vai ser menor porque estamos a promover a sua saúde e uma digestão saudável!

Inês Carvalho 

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar