Rações grain free provocam problemas cardíacos?

Alimentação

Recentemente a FDA (Food and Drug Administration) identificou uma possível correlação entre o desenvolvimento de uma patologia cardíaca e a ingestão de rações sem cereais. Rações grain free provocam patologias cardíacas?

cão

Como identificar se as rações têm ou não cereais?

Normalmente as embalagens de rações sem cereais vêm com essa menção na embalagem – “sem cereais” ou “grain free”. Contudo, para ter a certeza se a ração tem ou não cereais (porque a menção na embalagem não é obrigatória), a composição deve ser consultada.

Rações sem cereais não incluem na composição cereais (em algumas rações apenas vêm mencionados “cereais”), arroz, milho, aveia, trigo.

De que patologia cardíaca se trata?

Os casos relatados referem-se a uma patologia cardíaca específica: a cardiomiopatia dilatada – uma patologia do músculo cardíaco que é comum em cães de raça grande. A cardiomiopatia dilatada caracteriza-se pela dilatação das câmaras cardíacas, motivada pela falta de força de contração do músculo cardíaco. Há uma predisposição racial (com componente hereditária) e os cães grandes são frequentemente afetados.

Como foi feita a correlação e o que se sabe até agora?

É comum que cães de raça grande (como Doberman, Dogue Alemão, São Bernardo, Boxer, Dálmata e Galgo Afegão) tenham uma incidência significativa da doença (são raças predispostas). Contudo, nos últimos dois anos o número de casos reportados de cardiomiopatia dilatada em cães de raças predispostas que comiam uma ração sem cereais foi elevado, havendo uma suspeita de correlação entre patologia e dieta. Para além disso, cães de raça pequena não predisposta à doença foram diagnosticados com cardiomiopatia dilatada, sendo que alguns deles estavam a ser alimentados com uma ração grain free.

Porque que é que as rações sem cereais podem estar na origem deste problema cardíaco?

A investigação levada a cabo pela FDA indica que não é a falta de cereais que pode estar na origem do desenvolvimento da condição cardíaca, mas sim a presença de determinados ingredientes em excesso nessas dietas – como é o caso de batata, ervilhas, grão-de-bico e outras leguminosas.

Está a ser estudada a influência do excesso destes ingredientes no desenvolvimento da patologia. É possível que o aparecimento de cardiomiopatia dilatada nestes casos esteja relacionado com a quantidade e biodisponibilidade de taurina (um aminoácido importante para a musculatura cardíaca, cuja falta pode motivar uma diminuição da força de contração do miocárdio). Contudo são necessários mais estudos para serem retiradas conclusões.

O meu cão faz ração sem cereais. Devo alterar a dieta?

Como não existem conclusões definitivas, a alteração da dieta em cães que comem rações grain free não é emergente. Contudo, em cães com problemas cardíacos ou com suspeita de problemas cardíacos a alimentação deve ser revista junto do veterinário.

Caso o animal não seja intolerante aos cereais e os digira bem, fazer uma ração equilibrada, com uma ótima proporção entre fonte proteicas, cereais (como arroz) e leguminosas é o ideal.

 

 

Daniela Leal

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Planos Barkyn

Crie o seu plano personalizado Barkyn e descubra uma nova felicidade!

Começar