Barkyn Logo
  • Veterinário
  • Alimentação
  • Barkyn Portugal
BlogAlimentação

Como fazer a troca de ração?

Certamente, ao longo da vida do seu animal, já se deparou com a necessidade de alterar a ração que ele ingere. Mas como deve ser feito esse processo? Se quer saber mais, este artigo é para si!

Daniela Leal

Daniela Leal

Veterinária
2 min de leitura

O melhor para o seu cão

Sabia que o seu cão pode ter uma ração à medida dele?

-15%

na 1ª encomenda
SABER MAIS
SABER MAIS

A transição de uma ração para a outra deve ser sempre feita de forma gradual, durante um período de 5 a 7 dias.

Porquê mudar de ração?

Existem algumas situações que podem justificar a alteração da ração. Esta mudança é necessária, por exemplo, ao longo do crescimento do animal. A transição de ração de júnior para ração de adulto e a transição desta para uma ração sénior são transições praticamente obrigatórias. A primeira deve ser feita por volta do primeiro ano de vida (variando um pouco com o porte do animal) e a segunda por volta dos 10 anos, dependendo do estado de saúde do animal.

Fora estas transições, e durante a vida adulta, desde que saudável, o animal não necessita de mudar de ração regularmente. A mudança deve ser feita apenas se o objetivo for a transição para uma ração de melhor qualidade.

Como fazer a transição de ração?

A transição deve ser feita de forma gradual. Inicialmente deve-se colocar ¾ da ração que vai ser descontinuada juntamente com ¼ da nova ração. Ao longo dos dias a quantidade da nova ração deve ir aumentado e a quantidade da ração que vai ser descontinuada deve ir reduzindo.

As rações contêm diferentes quantidades de energia por grama e a quantidade fornecida diariamente a cada animal vai variar consoante a ração em questão. Contudo, durante a transição pode optar-se por fornecer a quantidade diária em gramas correspondente à ração para a qual se vai mudar.

A que sinais clínicos devo prestar atenção durante a mudança de ração?

Os distúrbios gastrointestinais são os mais frequentes, nomeadamente, vómitos e diminuição da consistência das fezes. O sistema gastrointestinal dos cães adapta-se estritamente a uma ração e aos componentes presentes na mesma, pelo que alterações na digestibilidade são frequentes durante a mudança. Se os sintomas persistirem deve ser consultado o Médico Veterinário. Repositores da flora intestinal podem ser necessários caso a transição da ração tenha causado sinais clínicos.

Regra geral, se estes cuidados forem respeitados, as transições decorrem sem incidentes e devem ter sempre em vista a melhoria da alimentação do animal!

 

Daniela Leal
Médica Veterinária de Animais de Companhia

Próximo artigo

Chevron Icon

PARTILHE SE GOSTOU!

Facebook IconTwitter IconChain Icon

O melhor para o seu cão

Alimentação saudável entregue à sua porta

A Barkyn entrega ração adaptada às necessidades do seu cão acompanhamento de um veterinário dedicado. Simule agora!

Começar agora
15%
desconto na 1ª encomenda

© Barkyn, Lda. NIF: 514259426 - Love for your dog 2021

VisaCard Icon
MasterCard Icon
PaypalFooter Icon
  • Ajuda
  • Emprego
  • Privacidade
  • Loja